segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Chevrolet Chevette 2015

Mais um clássico da GM do Brasil renasce aqui no blog. Depois do Opala, é a vez do Chevette ganhar a sua releitura, usando como base o modelo 1981 (a minha geração do Chevette favorita). Se fosse lançado nos dias de hoje, o Chevette viria na categoria de um cupê compacto (para o modelo com 2 portas) e sedan (com 4 portas e possivelmente para substituir o Cobalt).
O Novo Chevette tem o porte do Cobalt e viria como um cupê. A frente é fortemente inspirada na geração 81, com faróis quadrangulares e a grade bipartida à lá Pontiac. O pára-choque tem os piscas-piscas em formato horizontal, semelhantes ao modelo original e faróis de neblina ao lado da entrada de ar. Os retrovisores também recebem os indicadores de direção. Na lateral, o grande destaque vai para a saída de ar na coluna C, algo marcante na identidade do pequeno Chevrolet e que o acompanhou durante os 20 anos de produção (de 1973 a 1993).
O Chevette apresenta uma carroceria 3 volumes bem clássica, na contramão dos sedans e cupês atuais que apresentam um estilo quase fastback. As lanternas são longas e horizontais, como no modelo original, a placa fica no pára-choque traseiro. O novo Chevette contaria com tração dianteira (ao contrário do modelo clássico, mas mais viável nos dias de hoje) e usaria o motor 1.4 da linha Chevrolet, com 102cv/97cv.
Apesar de não ter feito muito sucesso por aqui e ser bastante raro, o Chevette 4 portas (sedan) provavelmente seria o mais vendido da linha. Viria com a mesma mecânica do cupê.


A versão esportiva GP III seria o destaque da linha, inspirada nas clássicas versões GP e GPII. Além das clássicas faixas que dominam o capô, porta-malas e parte inferior do carro, o GPIII traz ainda: faróis com máscara negra, nova grade pintada de preto e com faróis de milha (como no antigo Chevette), novos pára-choques, rodas pretas de aro 17, saias frontais e laterais, retrovisores pretos, adesivo "GPIII" na soleira, difusor traseiro, escapamento duplo e aerofólio. Para acompanhar o visual nervoso o motor seria o 1.8 do Cruze, com 144cv/140cv. O novo Chevette teria provavelmente os seguintes preços:
Sedan 1.4, 102cv/97cv - R$ 44.800
Cupê 1.4, 102cv/97cv - R$ 46.900
Cupê GPIII 1.8, 144cv/140cv - R$ 59.000

Principais concorrentes:
Sedan: Fiat Grand Siena, Ford Ka+, Honda City
GPIII: Fiat Punto

Gostaram do Novo Chevette? Então não percam pois em breve a família irá crescer com a presença da perua Marajó e do hatch.



8 comentários:

Bruno Dantas disse...

chevette sem traçõa traseira ñ é chevette!!

Anônimo disse...

Quando será o lançamento do converte aqui no Rio de janeiro

Designer Fillipe disse...

Hoje em dia não há compactos com tração traseira. Perde-se muito espaço para os passageiros de trás.

Designer Fillipe disse...

A Chevrolet não tem previsão de trazer o Corvette ao Brasil.

Joviniano Junior disse...

Quando é a previsão para o lançamento do novo Chevette e a vinda dele ao Brasil??

Designer Fillipe disse...

Jonviano, o projeto em questão é apenas uma projeção virtual que fiz. A Chevrolet não tem previsão de relançar o Chevette

tales disse...

Parabéns, Fillipe.
Seu projeto ficou muito bom. Já tentou enviar para a Chevrolet?

Designer Fillipe disse...

Tales, muito obrigado!
Infelizmente as montadoras desenvolvem somente os projetos que são concebidos pela sua própria equipe de design e que estão de acordo com a estratégia da marca.